Personalidades do Setor
José Carlos Aleluia
Compartilhar
Nome
José Carlos Aleluia
Nome para referências
ALELUIA, José Carlos
Nascimento
1947-12-09
Verbete

ALELUIA, José Carlos Chefe da Divisão de Planejamento Energético, coordenador do Comitê de Coordenação de Programas e Obras, adjunto da Coordenadoria-Geral da Presidência e diretor de Distribuição da Coelba; diretor de Engenharia e diretor-presidente da Chesf

José Carlos Aleluia Costa nasceu em Salvador (BA) no dia 9 de dezembro de 1947. Formou-se em Engenharia Elétrica pela Universidade Federal da Bahia (UFBA) em 1969 e fez pós-graduação na Escola Federal de Engenharia de Itajubá, em Minas Gerais, entre 1969 e 1971. Nesse último ano, ingressou como engenheiro na Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia (Coelba) e tornou-se professor da Escola Politécnica da mesma universidade, função que exerceria por quase vinte anos. Em 1975, quando ocupava a Chefia da Divisão de Planejamento Energético da Coelba (1974-1977), realizou estágio na Tennessee Valley Authority (TVA) e na Texas Electric Service Company, ambas nos Estados Unidos, e na Autoridad de las Fuentes Flubiales, em Porto Rico. No ano seguinte frequentou o curso especial de Administração para Desenvolvimento de Executivos do Setor Elétrico na Universidade de São Paulo (USP) e, de 1977 a 1981, foi professor do curso de especialização em Distribuição de Energia Elétrica da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).

Durante sua passagem pela Coelba foi também coordenador do Comitê de Coordenação de Programas e Obras (1980-1981), adjunto da Coordenadoria-Geral da Presidência (1980-1981) e diretor de Distribuição (1981-1985). Entre 1985 e 1986, ocupou o cargo de diretor de Engenharia da Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf) e atuou como conselheiro do Centro de Pesquisas de Energia Elétrica (Cepel). Assumiu a Presidência da Chesf em 1987, em substituição a Antônio Ferreira de Oliveira Brito. O período foi marcado por uma grave crise no setor de energia elétrica brasileiro, pela drástica redução no ritmo de crescimento do parque gerador nacional e pelo adiamento da conclusão de vários empreendimentos. A Usina Hidrelétrica Xingó, cujas obras haviam sido iniciadas em março daquele ano, teria sua construção interrompida dois anos depois. Ainda no mesmo mês, o governo federal anunciou o racionamento de energia no Nordeste, que vigorou até janeiro do ano seguinte, em razão de um longo período de estiagem no rio São Francisco e do atraso da construção da Usina Hidrelétrica Itaparica, também denominada Usina Hidrelétrica Luís Gonzaga. Diante deste quadro, a expansão das atividades da Chesf foi seriamente comprometida. Um pequeno acréscimo na capacidade instalada da companhia foi verificado a partir de 1988, quando o governo anunciou um plano de emergência para a região. Com o aporte de novos recursos, foi possível concluir a Usina Hidrelétrica Itaparica, inaugurada oficialmente em outubro daquele ano. Também em 1988 foi colocada em operação a primeira unidade geradora da Usina Termelétrica Camaçari II. Deixou a Presidência da Chesf em 1989, sendo sucedido por Genildo Nunes de Souza.

No ano seguinte, elegeu-se deputado federal pelo Partido da Frente Liberal (PFL). Reeleito em 1994, 1998, 2002 e 2006; foi relator do projeto de regulamentação da participação da iniciativa privada na setor de energia elétrica, iniciativa da qual resultaria, em 1996, a criação da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), autarquia que sucedeu o Departamento Nacional de Águas e Energia Elétrica (Dnaee) na regulação e fiscalização do setor. Nas eleições de 2010, foi candidato ao Senado Federal pelo DEM, mas obteve apenas 8,12% dos votos válidos e ficou na quinta colocação. Em 2014, voltou a ser candidato a deputado federal e conseguiu ser eleito com mais de 100 mil votos. Se candidatou a deputado federal nas eleições de 2018, porém não foi reeleito.

Trajetória profissional

Companhia Hidro Elétrica do São Francisco

Cargo: Diretor-Presidente da Chesf

Início: 1987

Término: 1989

Companhia Hidro Elétrica do São Francisco

Cargo: Diretor de Engenharia da Chesf

Início: 1985

Término: 1986

Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia

Cargo: Diretor de Distribuição da Coelba

Início: 1981

Término: 1985

Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia

Cargo: Adjunto da Coordenadoria-Geral da Presidência da Coelba

Início: 1980

Término: 1981

Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia

Cargo: Coordenador do Comitê de Coordenação de Programas e Obras da Coelba

Início: 1980

Término: 1981

Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia

Cargo: Chefe do Departamento de Planejamento do Sistema Elétrico da Coelba

Início: 1979

Término: 1981

Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia

Cargo: Chefe da Divisão de Planejamento Energético da Coelba

Início: 1974

Término: 1977

Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia

Cargo: Engenharia da Coelba

Início: 1971

Término: 1974

Formação Acadêmica

Curso: Engenharia Elétrica (pós-graduação), na Escola Federal de Engenharia de Itajubá (EFEI) (MG), Itajubá (MG), 1971

Curso: Engenharia Elétrica, na Universidade Federal da Bahia, Salvador (BA), em1969

Local de nascimento
Salvador (BA)
?>