Organizações do Setor
Itaipu Binacional
Compartilhar
Nome
Itaipu Binacional
Data
17 de maio de 1974
Tipo de organização
Empresa de geração e transmissão de energia elétrica
Verbete

A Itaipu Binacional foi criada pelo tratado celebrado entre os governos do Brasil e do Paraguai em 26 de abril de 1973, que dispunha sobre a construção e a operação da usina hidrelétrica de Itaipu, e constituída em 17 de maio de 1974. Obedecendo a um regime jurídico sem similar no setor energético brasileiro, a empresa foi instalada com sedes em Brasília e em Assunção.

A criação da empresa selou o compromisso entre o Brasil e o Paraguai para o aproveitamento do potencial hidrelétrico do rio Paraná no trecho entre os Saltos de Sete Quedas e a confluência com o rio Iguaçu.

Em fevereiro de 1967, foi formada a Comissão Mista Técnica Brasileiro-Paraguaia para a implementação do estudo das possibilidades técnicas e econômicas do potencial do trecho comum do rio Paraná.

O projeto final da usina seria executado pelas empresas brasileiras Themag, Engevix, Promon e Hidroservice com a cooperação de empresas projetistas paraguaias. As obras civis foram divididas entre dois consórcios de construtoras, um de cada país. O consórcio brasileiro, denominado União de Construtores (Unicon), reuniu as maiores empresas de construção civil pesada do país.

O desvio do rio Paraná em outubro de 1978 permitiu o início da construção da barragem principal em concreto. Na mesma época, realizou-se a concorrência para a fabricação do conjunto principal dos equipamentos eletromecânicos da usina, compreendendo os 18 grupos de turbinas e geradores.

Um marco importante no campo diplomático foi a assinatura do acordo tripartite entre Argentina, Brasil e Paraguai, em outubro de 1979, para aproveitamento dos recursos hidráulicos no trecho do rio Paraná desde as Sete Quedas até a foz do rio da Prata. O acordo estabeleceu as condições de operação dos empreendimentos hidrelétricos na bacia comum aos três países, notadamente Itaipu e a projetada usina argentino-paraguaia de Corpus, garantindo a possibilidade de utilização simultânea de 18 unidades geradoras e a instalação de duas unidades de reserva na usina brasileiro-paraguaia.

A primeira unidade geradora de Itaipu começou a funcionar de forma experimental em dezembro de 1983. A usina foi oficialmente inaugurada em outubro de 1984 com duas unidades de 50 Hz e sua operação comercial teve início em março de 1985. De imediato, a hidrelétrica passou a contribuir decisivamente para o abastecimento das regiões Sudeste e Sul do Brasil, pois a quase totalidade da cota de energia paraguaia foi colocada à disposição do Brasil.

As demais unidades foram instaladas ao ritmo de duas a três por ano. Em dezembro de 1986, a usina começou a produzir energia em 60 Hz, integralmente destinada ao mercado brasileiro. Além da instalação do conjunto de nove máquinas de 50 Hz, Itaipu colocou em operação seis máquinas de 60 Hz até 1989, perfazendo a capacidade de 10.500 MW e alcançando, assim, a posição de maior hidrelétrica em operação no mundo.

Em 1989, operando com 15 máquinas, Itaipu produziu cerca de 48 mil GWh, dos quais 96,3% foram entregues ao Brasil por intermédio de Furnas e da Eletrosul, contribuindo para o atendimento de 23% da demanda de energia elétrica do mercado nacional.

A excepcional capacidade de Itaipu e de seu sistema de transmissão foi de grande importância para a consolidação de várias empresas nacionais de projeto, construção e fabricação de equipamentos.

Atualmente a Itaipu Binacional conta com 20 unidades geradoras e 14.000 MW de potência instalada, fornece 11,3% da energia consumida no Brasil e 88,1% no Paraguai.


Referências utilizadas:

Site institucional da Itaipu Binacional: https://www.itaipu.gov.br/nossahistoria

CENTRO DA MEMÓRIA DA ELETRICIDADE NO BRASIL. Panorama do setor de energia elétrica do Brasil. 2. ed. Rio de Janeiro (RJ): Memória da Eletricidade, 2006