Organizações do Setor
Centrais Elétricas de Santa Catarina S.A. - Celesc
Compartilhar
Nome
Centrais Elétricas de Santa Catarina S.A. - Celesc
Data
09 de dezembro de 1955
Tipo de organização
Empresa de geração e transmissão de energia elétrica
Verbete

A Centrais Elétricas de Santa Catarina – Celesc é uma empresa de economia mista. Foi criada através de decreto estadual assinado pelo então governador Irineu Bornhausen, em 9 de dezembro de 1955. 

Após sua constituição, atuou como empresa holding até dezembro de 1963, quando incorporou o patrimônio de sete subsidiárias, entre elas, a Empresa Luz e Força de Florianópolis (Elfa), a Empresa Sul Brasileira de Eletricidade (Empresul) e a Empresa Força e Luz Santa Catarina (EFLSC). O ano de 1963 foi marcado pela entrada em funcionamento das primeiras usinas construídas pela empresa: Garcia, no rio de mesmo nome, município de Angelina, e Governador Celso Ramos, no rio Chapecozinho, município de Faxinal do Guedes, ambas com capacidade inferior a 10 MW.

A partir de 1965 a Celesc firmou-se com um definitivo sistema elétrico estadual com a implantação da Linha de Transmissão Tubarão – Lages – Joaçaba – São Miguel do Oeste. Em 1989, a área de concessão da Celesc abrangia 90% da área total de Santa Catarina. Atendendo a apenas 5,5% dos requisitos de seu mercado com geração própria, a empresa dependia em larga escala da energia suprida pela Eletrosul e pela Itaipu Binacional.

O parque gerador da Celesc permaneceu composto por 12 pequenas hidrelétricas, somando 79 MW de capacidade instalada. Em associação com diversas empresas, a concessionária catarinense investiu na construção de novas usinas, integrando os consórcios responsáveis pelos empreendimentos hidrelétricos de Cubatão (SC), Machadinho (RS), Dona Francisca (RS) e Campos Novos (SC).

A Celesc também investiu na exploração de recursos naturais como fontes alternativas de energia elétrica, implantando sistemas solares fotovoltaicos em diversas localidades de Santa Catarina.

Em outubro de 2006, a Celesc passou por um processo de reorganização (com base na "Lei da Desverticalização" - ou Lei Estadual 13.570), em que foi transformada em uma "holding”. Duas novas empresas foram criadas, uma responsável pela distribuição (Celesc Distribuição S.A.) e outra pela geração de energia elétrica (Celesc Geração S.A.). Também detém o controle acionário da SCGÁS e mantém participações em empresas afins do setor elétrico e de infraestrutura.

A Celesc Geração opera com 18 usinas, sendo 12 próprias e 6 com sócios privados. A capacidade atual instalada é de 118,21 MW, sendo 106,97 MW referentes ao parque próprio e 11,24 MW referentes ao parque gerador estabelecido com parceiros.

A companhia também possui 4.000 km de linhas de transmissão e 150.000 km de rede de distribuição. A sede da empresa é localizada na capital de Santa Catarina, Florianópolis, possuindo 16 regionais nas principais cidades do estado.


Referências utilizadas: 

Site institucional da Celesc: https://www.celesc.com.br/home/apresentacao

CENTRO DA MEMÓRIA DA ELETRICIDADE NO BRASIL. Panorama do setor de energia elétrica do Brasil. 2. ed. Rio de Janeiro (RJ): Memória da Eletricidade, 2006.