Usinas
Usina Termelétrica de Santa Cruz
Compartilhar
Nome
Usina Termelétrica de Santa Cruz
Número de registro
BC.REF-UTE.003
Categoria
UTE
Município/Estado
Rio de Janeiro - RJ
Região
Sudeste - SE
Potência
350 MW
Data de Construção
00/00/1960
Operação
01/07/1967
Histórico
A Usina Termelétrica de Santa Cruz tem atualmente a capacidade instalada de 350 MW, distribuídos por duas unidades geradoras a gás. Sua construção, iniciada na década de 60, foi fundamental para a interligação do sistema elétrico do Rio de Janeiro às demais regiões do País. Localizada à margem direita do Canal de São Francisco, na região do Pólo Industrial de Santa Cruz (RJ), a usina participa, em conjunto com outras importantes unidades industriais, do progresso da região e do país. As obras da usina foram iniciadas nos anos de 1960, pela extinta Companhia Hidroelétrica do Vale Paraíba (Chevap), e concluída por Furnas. Construída onde hoje é a zona oeste da cidade do Rio de Janeiro (antigo estado da Guanabara), na região do Polo Industrial de Santa Cruz, sua implantação eliminou problemas decorrentes da falta de energia e possibilitou o estabelecimento de uma indústria de base na economia carioca, que ficou órfã dos órgãos federais transferidos para a nova capital do País. Inicialmente foram instaladas duas unidades de 82 MW, tendo sua primeira entrado em operação em 1967, e a inauguração oficial da usina ocorreu no ano seguinte, em maio de 1968. Na década de 1970, a usina teve sua capacidade instalada aumentada para 600 MW, com a entrada em operação de mais duas unidades a vapor de 218 MW cada. As duas primeiras unidades que tinham sido construídas para gerar energia através do carvão produzido por Santa Catarina, ainda na sua construção foi alterado para receber combustíveis líquidos derivados de petróleo, e em 1987, mais uma vez passou por uma adaptação para produzir energia por meio de gás natural. Em 2003, inicia-se a modernização e ampliação da capacidade geradora da Usina, após sua inclusão no programa prioritário de termeletricidade (PPT) do Governo Federal. Entre 2004 e 2010 entraram em operação duas turbinas a gás natural, menos poluente. Além disso, o empreendimento iniciou as obras para a utilização do ciclo combinado, onde um gerador de vapor é capaz de recuperar o calor dos gases da exaustão das turbinas a gás, e com isto, aumentar substancialmente a eficiência térmica e as condições ambientais da região. A conclusão das obras do fechamento do ciclo combinado está prevista para abril de 2021. Para saber mais acesse o site www.furnas.com.br
Situação atual
Em Operação
Última atualização
19/06/2020
Fontes consultadas
FURNAS. Usina de Santa Cruz - 350 MW. 2020. ANEEL. Lista Geral de Usinas. Usina Santa Cruz, 2020.