Privatização e reformas (1992-2009)

1999

Entrada em operação da Usina Hidrelétrica Governador José Richa ou Salto Caxias, localizada no rio Iguaçu, no município de Capitão Leônidas Marques  (PR). Sua construção, pela Companhia Paranaense de Energia (Copel), foi iniciada em 1995. A barragem da usina, do tipo gravidade em CCR (concreto compactado a rolo), tem 67 metros de altura e 1.083 metros de comprimento, é a maior da América do Sul e a oitava do mundo em volume. As quatro unidades geradoras da usina perfazem 1.240 MW.
Entrada em operação da primeira etapa da Interligação Norte-Sul, representando um passo fundamental para a integração elétrica do país. O empreendimento uniria os sistemas Norte-Nordeste e Sul-Sudeste-Cento Oeste, num total de 1.270 quilômetros de linhas de transmissão de 500 kV, entre as subestações de Imperatriz (MA) e Samambaia (DF), propiciando o funcionamento otimizado dos reservatórios das usinas e a transmissão dos excedentes de energia. As obras, planejadas pela Centrais Elétricas Brasileiras S.A. (Eletrobrás) e implementadas pela Centrais Elétricas do Norte do Brasil S.A. (Eletronorte) e por Furnas Centrais Elétricas S.A., foram iniciadas em 1997.
Entrada em operação do Gasoduto Brasil-Bolívia, entre as cidades de Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia, e Campinas (SP). O empreendimento foi implantado por consórcio formado pela Petrobrás/Gaspetro, pela estatal boliviana Yacimentos Petrolíferos Fiscales Bolivianos (YPFB) e por empresas multinacionais.




Membros Instituidores e Mantenedores:

Eletrobras Eletrobras Eletrobras Eletrobras

Esta página está homologada para ser utilizada no navegador (browser) Mozila Firefox.
Caso você não o tenha instalado em sua máquina, utilize o link abaixo para baixá-lo.

Firefox