Etiènne-Jules Marey


Etiènne-Jules Marey

Médico fisiologista e fotógrafo francês que se tornou um dos precursores do cinema.

1830 1904

Etiènne-Jules Marey nasceu em 1830, na cidade de Beaune, na França. Formou-se em medicina, especializou-se em fisiologia humana e animal e começou sua carreira como cirurgião assistente em 1855. Desde o início de suas atividades, Marey rejeitava os métodos de análise de sintomas que se utilizavam apenas dos sentidos, preferindo fazer seus diagnósticos baseado nos resultados obtidos por aparelhos. Após o período em que foi professor assistente na Escola Veterinária de Lyon, Marey passou a desenvolver seus próprios instrumentos, tentando melhorar e aperfeiçoar aparelhos já existentes, principalmente os que faziam a medição da circulação sanguínea. O primeiro aparelho desenvolvido por Marey foi o esfigmógrafo, em 1860, que permitia o registro das ondas de compressão sanguínea das pulsações humanas. O esfigmógrafo era composto por um captador sensível que se apoiava sobre o pulso do paciente e que era ligado a uma alavanca de metal bem leve. Os sinais emitidos pelo captador promoviam o movimento da alavanca, que deixava marcas sobre um papel esfumaçado, tracionado por um mecanismo de relógio. Os métodos de monitoração do sistema cardiovascular de Marey abriram caminho para a padronização dos instrumentos médicos de forma tal que eles passaram a ser usados sem dificuldade em diagnósticos clínicos em qualquer lugar do mundo. Em 1868, após ser nomeado professor de História Natural no Collège de France, Marey se apaixonou pela fotografia e passou a fazer estudos sobre o voo dos insetos e sobre cavalos em movimento, tornando-se um dos precursores do cinema de documentário. Para observar melhor os animais que estudava, em 1870, Marey inventou o cronógrafo, um instrumento capaz de medir os intervalos de tempo entre fotografias sequenciais. Em 1887, ele desenvolveu o cronofotógrafo, que lhe permitia reunir várias imagens em tiras de papel que passavam automaticamente por uma máquina também inventada por ele. O novo equipamento de Marey, tracionava as tiras de papel e reproduzia 23 quadros por segundo, proporcionando uma série de projeções sucessivas em intervalos de tempo tão curtos que o espectador via o movimento completo, em todas as suas fases. Por isso, alguns o consideram o verdadeiro pai do cinema, em lugar dos irmãos Lumière. Para Marey a fotografia teve uma função um pouco diferente daquela representada para a maioria dos fotógrafos que queriam apenas registrar momentos. Seus objetivos eram puramente científicos. Etiènne-Jules Marey foi presidente da Sociedade Fotográfica francesa e, nos últimos anos de sua vida, dedicou-se ao estudo da aerodinâmica, baseado no voo dos pássaros.





Membros Instituidores e Mantenedores:

Eletrobras Eletrobras Eletrobras Eletrobras

Esta página está homologada para ser utilizada no navegador (browser) Mozila Firefox.
Caso você não o tenha instalado em sua máquina, utilize o link abaixo para baixá-lo.

Firefox