Consolidação e crise do modelo estatal (1964-1990)

1989

Autorização para funcionamento, pelo Decreto nº 97.711, de 4 de maio, da Companhia de Energia Elétrica do Estado de Tocantins (Celtins), formada em decorrência do desmembramento do estado de Goiás e da criação do estado do Tocantins. A empresa foi constituída em agosto do mesmo ano mediante transferência de parte dos ativos da Centrais Elétricas de Goiás S.A. (Celg) para o governo do novo estado. No mês seguinte, foi privatizada, por meio de concorrência pública vencida por um consórcio de empresas, formado pelas concessionárias Caiuá Serviços de Eletricidade, Companhia Nacional de Energia Elétrica (CNEE), Empresa Elétrica Bragantina (EEB) e Empresa de Eletricidade do Vale do Paranapanema (EEVP). Em 2012, sofreu intervenção da Agência Nacional de Energia Elétrica, juntamente com as demais empresas do grupo Rede. Em 2014, passou a integrar o grupo Energisa.




Membros Instituidores e Mantenedores:

ABCE CEMIG LIGHT ITAIPU BINACIONAL ELETROBRAS

Esta página está homologada para ser utilizada no navegador (browser) Mozila Firefox.
Caso você não o tenha instalado em sua máquina, utilize o link abaixo para baixá-lo.

Firefox