Consolidação e crise do modelo estatal (1964-1990)

1989

Autorização para funcionamento, pelo Decreto nº 97.711, de 4 de maio, da Companhia de Energia Elétrica do Estado de Tocantins (Celtins), formada em decorrência do desmembramento do estado de Goiás e da criação do estado do Tocantins. A empresa foi criada a partir da transferência de ativos da Centrais Elétricas de Goiás S.A. (Celg) para o governo do novo estado, incorporando seis usinas hidrelétricas e três termelétricas da Celg. A Celtins foi a primeira concessionária de energia elétrica a ser privatizada, sendo adquirida por consórcio formado pela Caiuá Serviços de Eletricidade, pela Companhia Nacional de Energia Elétrica (CNEE), pela Empresa Elétrica Bragantina (EEB) e pela Empresa de Eletricidade do Vale do Paranapanema (EEVP). Integra o grupo Rede.




Membros Instituidores e Mantenedores:

Eletrobras Eletrobras Eletrobras Eletrobras

Esta página está homologada para ser utilizada no navegador (browser) Mozila Firefox.
Caso você não o tenha instalado em sua máquina, utilize o link abaixo para baixá-lo.

Firefox