20/07/2017

Memória da Eletricidade realiza a terceira edição do Preserva.ME

0   0

Evento reunirá, em setembro, especialistas das áreas de museologia e biblioteconomia para discutir memória e preservação de acervos.

 

“Entre livros e objetos” é o tema da terceira edição do Encontro Nacional sobre Preservação de Memória no Setor de Energia Elétrica – Preserva.ME, que o Centro da Memória da Eletricidade no Brasil realizará, nos dias 27 e 28 de setembro, no Centro Cultural Light, no Centro do Rio. A edição deste ano chama atenção para o papel das bibliotecas, além das novas possibilidades metodológicas para museus do setor, que passam, cada vez mais, a serem vistos como centros integrados de cultura.

Durante o evento, a Memória da Eletricidade reconhecerá, pela primeira vez, as boas práticas empresariais de preservação histórica com o Prêmio de Preservação Mario Penna Bhering. As empresas distinguidas na primeira edição, escolhidas pela equipe do Centro de Referência da Memória da Eletricidade, serão Itaipu - pelos 30 anos do Ecomuseu - e o Grupo CEEE, pelos 40 anos de existência do Museu da Eletricidade. Ainda este ano, a Memória prestará homenagem a César Rabelo Cotrim e a Léo Amaral Penna pela doação de seus acervos à instituição.

O Preserva.ME 2017 receberá especialistas em preservação de memória e profissionais responsáveis pelo gerenciamento de acervos históricos de empresas do setor de energia elétrica. Segundo Leila Lobo, coordenadora do Centro de Referência da Memória da Eletricidade, e organizadora do evento, ele é uma oportunidade importante de motivar as empresas do setor elétrico a cuidarem melhor, e de forma contínua, de sua história. “Procuramos incentivar o desenvolvimento de atividades relacionadas à preservação de memória, recuperação e divulgação de acervos históricos”, explica Leila, ressaltando que com a realização da terceira edição do Preserva.ME, a Memória da Eletricidade cumpre, mais uma vez, o seu papel de agente integrador entre o setor de energia elétrica e as instituições da área de preservação.

Sobre a Memória da Eletricidade

O Centro da Memória da Eletricidade no Brasil - Memória da Eletricidade é uma entidade cultural sem fins econômicos, instituída em 1986 por iniciativa da Eletrobras, e mantida por empresas e órgãos do setor de energia elétrica brasileiro. Seu objetivo é preservar a história da formação e do desenvolvimento da indústria da eletricidade no país.

Sobre o Prêmio de Preservação Mario Penna Bhering

Criado para reconhecer e incentivar boas práticas empresariais de preservação histórica no setor de energia elétrica, o Prêmio de Preservação Mario Penna Bhering homenageia um dos principais responsáveis pelo desenvolvimento do setor elétrico nas décadas de 1960 e 1970. Em sua carreira executiva, Mário Bhering ocupou alguns dos mais importantes cargos nas instituições de referência da área, como Eletrobras, Cemig, Furnas e Cier. Foi o idealizador e primeiro presidente da Memória da Eletricidade.

Sobre o Centro Cultural Light

Pioneiro na Zona Portuária do Rio de Janeiro, o Centro Cultural Light é um dos primeiros espaços culturais da região, contribuindo, desde 1994, para o processo de revitalização do local. Sob responsabilidade do Instituto Light, o Centro Cultural da empresa oferece programação multicultural durante todo o ano e coloca à disposição dos cariocas mais de 5 mil metros quadrados de educação, cultura, cidadania e entretenimento. Exposições, peças de teatro, espetáculos de dança e música, e o Museu Light da Energia: um espaço lúdico e interativo, para aprender e se divertir.

Evento reunirá, em outubro, especialistas das áreas de museologia e biblioteconomia para discutir memória e preservação de acervos.

“Entre livros e objetos” é o tema da terceira edição do Encontro Nacional sobre Preservação de Memória no Setor de Energia Elétrica – Preserva.ME, que o Centro da Memória da Eletricidade no Brasil realizará, nos dias 27 e 28 de setembro, no Centro Cultural Light, no Centro do Rio. A edição deste ano chama atenção para o papel das bibliotecas, além das novas possibilidades metodológicas para museus do setor, que passam, cada vez mais, a serem vistos como centros integrados de cultura.

Durante o evento, a Memória da Eletricidade reconhecerá, pela primeira vez, as boas práticas empresariais de preservação histórica com o Prêmio de Preservação Mario Penna Bhering. As empresas distinguidas na primeira edição, escolhidas pela equipe do Centro de Referência da Memória da Eletricidade, serão Itaipu - pelos 30 anos do Ecomuseu - e o Grupo CEEE, pelos 40 anos de existência do Museu da Eletricidade. Ainda este ano, a Memória prestará homenagem a César Rabelo Cotrim e a Léo Amaral Penna pela doação de seus acervos à instituição.

O Preserva.ME 2017 receberá especialistas em preservação de memória e profissionais responsáveis pelo gerenciamento de acervos históricos de empresas do setor de energia elétrica. Segundo Leila Lobo, coordenadora do Centro de Referência da Memória da Eletricidade, e organizadora do evento, ele é uma oportunidade importante de motivar as empresas do setor elétrico a cuidarem melhor, e de forma contínua, de sua história. “Procuramos incentivar o desenvolvimento de atividades relacionadas à preservação de memória, recuperação e divulgação de acervos históricos”, explica Leila, ressaltando que com a realização da terceira edição do Preserva.ME, a Memória da Eletricidade cumpre, mais uma vez, o seu papel de agente integrador entre o setor de energia elétrica e as instituições da área de preservação.

 

Sobre a Memória da Eletricidade

O Centro da Memória da Eletricidade no Brasil - Memória da Eletricidade é uma entidade cultural sem fins econômicos, instituída em 1986 por iniciativa da Eletrobras, e mantida por empresas e órgãos do setor de energia elétrica brasileiro. Seu objetivo é preservar a história da formação e do desenvolvimento da indústria da eletricidade no país.

 

Sobre o Prêmio de Preservação Mario Penna Bhering

Criado para reconhecer e incentivar boas práticas empresariais de preservação histórica no setor de energia elétrica, o Prêmio de Preservação Mario Penna Bhering homenageia um dos principais responsáveis pelo desenvolvimento do setor elétrico nas décadas de 1960 e 1970. Em sua carreira executiva, Mário Bhering ocupou alguns dos mais importantes cargos nas instituições de referência da área, como Eletrobras, Cemig, Furnas e Cier. Foi o idealizador e primeiro presidente da Memória da Eletricidade.

 

Sobre o Centro Cultural Light

Pioneiro na Zona Portuária do Rio de Janeiro, o Centro Cultural Light é um dos primeiros espaços culturais da região, contribuindo, desde 1994, para o processo de revitalização do local. Sob responsabilidade do Instituto Light, o Centro Cultural da empresa oferece programação multicultural durante todo o ano e coloca à disposição dos cariocas mais de 5 mil metros quadrados de educação, cultura, cidadania e entretenimento. Exposições, peças de teatro, espetáculos de dança e música, e o Museu Light da Energia: um espaço lúdico e interativo, para aprender e se divertir.





Membros Instituidores e Mantenedores:

ABCE CEMIG LIGHT ITAIPU BINACIONAL ELETROBRAS

Esta página está homologada para ser utilizada no navegador (browser) Mozila Firefox.
Caso você não o tenha instalado em sua máquina, utilize o link abaixo para baixá-lo.

Firefox