Vladimir Zworykin


Vladimir Kosma Zworykin

Físico e engenheiro eletrônico russo, naturalizado americano, fundamental por suas pesquisas no desenvolvimento da televisão.

30/07/1889  29/07/1982

Vladmir Kosma Zworykin começou a interessar-se por eletrônica ao entrar para o Instituto Imperial de Tecnologia e fazer amizade com o professor Boris Lvovich Rosing, que, impressionado com a inteligência e a criatividade do jovem candidato a engenheiro, deixou-o trabalhar em alguns dos seus projetos.

Em 1910, Rosing estava tentando transmitir imagens de quadros através de fios, no próprio laboratório. Com a colaboração de seu jovem assistente, desenvolveu um experimento empregando um tubo de raios catódicos primitivo, desenvolvido na Alemanha por Karl Ferdinand Braun (1850-1918). A experiência levou um ano para funcionar certo e eles transmitirem uma imagem por meio de fios. Em 1912, depois de se formar com honras no Instituto de Tecnologia de São Petersburgo, Zworykin ganhou uma bolsa de estudos em engenharia elétrica no Collège de France, em Paris, e lá iniciou uma pesquisa, em parceria com o físico francês Paul Langevin, sobre os recém-descobertos raios X.

Durante a Primeira Guerra Mundial, Zworykin serviu no exército russo e, logo depois, em 1919, emigrou para os Estados Unidos para trabalhar no laboratório da Westinghouse, em Pittsburgh, na Pensilvânia. Um ano depois, ele inventou o iconoscópio, o precursor do tubo de imagem utilizado nas televisões e equipamento fundamental para o desenvolvimento das câmeras de filmagem. Em 1926, trabalhando na Universidade de Pittsburgh, Zworykin, que se naturalizara cinco anos antes, terminou seu doutorado e inventou o cinescópio, um tubo reverberador de raios catódicos, e o receiver, aparelho que acabou com os últimos obstáculos para a veiculação de imagens em movimento. Entretanto, como o cinescópio só produzia imagens sob a luz solar, Zworykin passou a aperfeiçoá-lo e, após diversas tentativas, construiu o órticon, que se tornou o tubo padrão para o sistema de transmissão de imagens em preto e branco.

Em 1929, tornou-se diretor do Laboratório de Pesquisa Eletrônica da Radio Corporation of America (RCA), em Camden, Nova Jersey, onde deu prosseguimento às suas pesquisas sobre eletrônica aplicada ao mundo da imagem televisiva, trabalhando no aperfeiçoamento do seu sistema e no desenvolvimento da televisão colorida. Zworykin também dirigiu a equipe que produziu, em 1939, um poderoso microscópio eletrônico, que atingia uma resolução muito maior que a do microscópio convencional. Entre 1954 e 1962, atuou como diretor do Centro de Eletrônica Médica do Rockefeller Institute for Medical Research, hoje Rockefeller University.





Membros Instituidores e Mantenedores:

ABCE CEMIG LIGHT ITAIPU BINACIONAL ELETROBRAS

Esta página está homologada para ser utilizada no navegador (browser) Mozila Firefox.
Caso você não o tenha instalado em sua máquina, utilize o link abaixo para baixá-lo.

Firefox